#TBT: Apresentações De Rock Marcantes Do Programa Livre

Guilherme Oliveira

Ah, os anos 90! Quando a internet era mato, a gente esperava um clipe tocar na MTV para gravar na fita usada do pai, mexia na antena para a TV pegar, jogava paciência no Windows 98 e… é… a vida não era nada fácil, hahaha. Mas grazadeus tinha muito Roqueee! 

TBT-Apresentações-Rock-Marcantes-Programa-Livre-1

Recordamos nessa semana do Rock o programa que formou o gosto musical de uma par de meninos e meninas antes da internet “arruinar tudo”. Hoje você encontra facilmente essas pessoas nas caixas de comentários do YouTube dizendo o quanto a música naquela época era boa (e era mesmo!).

Estou falando do Programa Livre no SBT!!! Comandado pelo Serginho Groissman, teve uma longa série na TV aberta com 10 anos de duração. Cada episódio tinha uma atração ao vivo, com entrevista e perguntas da plateia e jogos. Fato engraçado: as bandas deixavam o telefone de contato para agendar os shows. Outros tempos, galera.

Antes que alguém discorde desta lista, é importante lembrar que eu não criei um ranking. O único critério de escolha é o meu gosto pessoal. Prontos? 

ENTÃO VAMOS DE #TBT APRESENTAÇÕES DE ROCK

1- Legião Urbana (1994)

Com certeza é um dos favoritos de muitos fãs do programa. Não é para menos, uma das poucas aparições de Renato Russo nessa época que já enfrentava problemas de saúde. 

A escolha das músicas ajuda também a tornar essa apresentação atemporal. 

Fica o registro pela gravação ter ocorrido dias depois da morte de Ayrton Senna; portanto, não tinha como não falar nada na entrevista porque só se falava disso.

A parte que o Renato Russo conta quais as músicas favoritas dele da banda é bem interessante também. Ah, adivinha o que aconteceu quando o auditório pediu para eles tocarem Pais e Filhos? Clássico RR! Assiste aí.

2- Mamonas Assassinas (1995)

Esse é um dos meus favoritos porque essa foi a primeira banda de rock que eu fui fã de carteirinha. De comprar CD e ir ao show… da Xuxa… só para assistí-los. As letras e a completa falta de respeito pelo politicamente correto faria o Mamonas ser cancelado nas internet da vida hoje. Ei! Mas eram os anos 90, então tava tudo bem.

Infelizmente a curta e marcante trajetória dos Mamonas foi encerrada por um acidente aéreo poucos meses depois. Fica sempre a dúvida de qual seria o lugar dos nossos anti-heróis na história da música se continuassem, e, se realmente existem as polêmicas fotos do acidente que eu nunca achei? (Não me mandem)

3- Sepultura (1992)

Não dava para deixar a banda de Heavy/Trash Metal brazuca mais influente de fora. Era a turnê do ótimo álbum Arise e o Sepultura já vinha sementando o seu nome lá fora com sucessos comerciais e a aparição no Rock n’ Rio 2 no ano anterior.

Fica o registro do moleque que pediu a palheta do Andreas, mas, ele responde que “já tinha prometido pro cara ali”, logo ele vai e pede a do Max também, rs. Além de ser uma das melhores eras da banda com os irmãos Cavalera.

O Sepultura na formação clássica não devia nada a nenhuma banda de heavy metal gringa, muito pelo contrário; já que influenciou nomes como Slipknot e System Of a Down que surgiriam poucos anos depois.

4- Ratos de Porão (1991)

Essa apresentação tem uma bela duma cover dos Ramones. A banda nessa época tinha lançado o Anarkophobia, um dos melhores da discografia dos Ratos; você consegue ouvir o baixo estralando e um jovem João Gordo “saudável” e soando bem caótico como deve ser. 

A energia e a empolgação da garotada na plateia também é foda, porém, o melhor do vídeo é o Serginho fazendo a dança da cobra (?) e sendo zuado pelas suas roupas…

Ah, o título do vídeo está errado, porque o baixista nesse programa é o Jabá. Em 94 já era outro membro.

5- Chico Science & Nação Zumbi (1993)

Esse registro é sensacional por muitos motivos:

Número um, é a primeira aparição de Chico Science no programa. Em segundo lugar, a participação especial do Fred 04 do Mundo Livre S/A. O terceiro, esses dois dando uma aula sobre MangueBeat e ensinando o que é um sujeito “guajá” para o público.

A apresentação é marcante porque eles nem tinham gravado o seu primeiro EP, o “Da Lama ao Caos”, lançado só em 1994. A aposta da produção do programa em promover uma até então desconhecida banda de Recife pegou!

Aperte o play e veja essa rara versão da música que dá nome ao disco. Um programa histórico! 

6- Smashing Pumpkins (1998)

Se esse fosse um ranking dos rolês mais aleatórios da música com certeza estaria no pódio. O Smashing Pumpkins foi ao Programa Livre promover o álbum Adore (1998) com o status de a maior banda de rock alternativo do mundo. 

Apesar dos problemas internos que enfrentava com a demissão do baterista Jimmy Chamberlain e do contestado (até hoje) substituto Kenny Aronoff; a banda ainda vinha forte com o vocalista Billy Corgan, o guitarrista James Iha e a baixista Darcy Wretzky ❤️

O registro é notável por ser a última vez dos Pumpkins com os três membros originais aqui em terras tupiniquins; até o inevitável rompimento após essa tour. Mas por que esse é um rolê aleatório então?

No mesmo dia em que a banda se apresentava nos estúdios do SBT, Ronaldo Fenômeno gravava o programa do Jô e colocaram justo ele para conversar com a banda. Acho que não estava no script pela reação do Billy Corgan com a surpresa!

Ainda falam que o Ronaldinho Gaúcho é o rei dos rolê aleatórios!? 

Vale notar também o humor bem ácido do vocalista com as perguntas do auditório. Se a Wikipedia já existisse talvez a história seria outra. Entretanto, de qualquer forma só mostra o tamanho da audiência que o Programa Livre tinha para bancar um encontro desses! 

Além do mais, passaram outros artistas internacionais grandes como Kiss, Bon Jovi, Alanis Morissette e Scorpions.

Depois de sair do programa em 1998, o Serginho Groissman foi para a Globo onde apresenta até hoje o Altas Horas

Apesar da fórmula ser parecida, não tem o mesmo espaço e a mesma importância.

O Programa Livre marcou os anos 90 e tem um lugar muito especial na história da música, da TV brasileira e na memória afetiva dos fãs com todos os méritos.

Comentários
  • Avatar
    Leandro Alves Raimundo
    Responder

    Programa Livre marcou história na TV, dentro do quesito música. Lembro até hoje do Kiss, tocando ao vivo. Também das bandas citadas aí na matéria. Não sabia que os Smashing Pumpinks tinha ido lá também. O Serginho, já na Globo, lembro que levou o Suede.

Deixe um Comentário

dia-do-rock-h-30-anos-o-grunge-aportava-no-brasil-1